Bastidores, Coriolano Filho

Casa de apoio

Durante a sessão da Assembleia Legislativa do Tocantins, o deputado Jair Farias (MDB) propôs que os 24 deputados façam doação de R$ 5 mil para que a Assembleia Legislativa alugue uma casa em Barretos (SP), para dar abrigo aos pacientes tocantinenses que estão em tratamento contra o câncer, no Hospital de Amor. A proposta foi feita depois que o deputado Valdemar Júnior (MDB) apresentou requerimento em que solicita ao governo do Estado a implantação de Casas de Apoio em Barretos, a fim de atender aos pacientes que não têm condições financeiras de arcar com despesas de estadia e alimentação. “Quero parabenizar meu colega de partido, deputado Valdemar Júnior pela bela iniciativa, de ter ido até a cidade de Barretos. Conheço casos de pessoas da minha região que já me relataram sobre esse assunto, sobre as Casas de Apoio acredito que nós deputados, poderíamos fazer uma contribuição para alugarmos imediatamente essa casa lá”, sugeriu Jair Farias. O parlamentar justificou, que na maioria das vezes, as ações do governo dependem de medidas burocráticas, processos licitatórios, e portanto são demoradas”. Como a medida é urgente, sugeriu ao Parlamento que os deputados façam a doação do dinheiro para o aluguel da casa,  imediatamente....

Leia a Coluna completa...

Fora da Pauta, Willian Marinho

Retomada

Apesar do ritmo lento, as obras de construção da travessia urbana de Imperatriz, no sentido Brasília, foram retomadas depois de alguns dias parados e denunciada pelo deputado federal Hildo Rocha. É bom acrescentar que não há os 200 milhões assegurados para a conclusão da obra, mas ainda há recursos disponíveis para avançar mais o projeto. No encontro que manteve com Jair Bolsonaro, Hildo abordou a necessidade de concluir todo o trecho de 12 km da travessia.

Toyota

Os executivos da Toyota do Brasil, Eduardo Argolo e Agostinho Tavares, estiveram em Imperatriz no meio da semana e  foram recepcionados  pelo gerente comercial Fáavio Renato,...

Leia a Coluna completa...

Linha de Fundo, Dema de Oliveira

Agenda de jogos

Sábado 25/05/2019

Campeonato Brasileiro Série A – Turno – 6ª rodada
16h00 – Botafogo x Palmeiras – Mané Garrincha
19h00 – Grêmio x Atlético-MG – Arena do Grêmio

Campeonato Brasileiro Série B – Turno – 5ª rodada
11h00 – Coritiba x Cuiabá – Couto Pereira
16h30 – São Bento x Oeste – Walter Ribeiro
19h00 – Operário-PR x Botafogo-SP – Germano Krüger
19h00 – Brasil Pelotas x América-MG – Bento Freira

Campeonato Brasileiro Série C – 1ª fase – 5ª rodada

Grupo A
17h15 – Confiança x Náutico – Batistão
...

Leia Coluna completa...

Coluna do Lima Rodrigues

AGROBALSAS

Termina na próxima sexta-feira (24) a 17ª Edição da AGROBALSAS, a grande feira de tecnologia do sul do Maranhão, com o tema “valorização territorial”. A feira foi aberta na noite de segunda-feira (20) pelo governador em exercício, Carlos Brandão, e contou com a presença do prefeito de Balsas, Erik Augusto Costa; da secretária Estadual de Agricultura, Pecuária e Pesca, Fabiana Rodrigues; do presidente da Fundação de Apoio à Pesquisa do Corredor de Exportação Norte (FAPCEN), Paulo Kreling, da superintendente da FAPCEN, Gisela Introvini; da senadora Eliziane Gama;  dos deputados federais  Edilázio Júnior (PSD), André Fufuca (PP) e Júnior Marreca (Patriotas), deputados estaduais, dirigentes de diversas instituições e empresas do agronegócio e produtores rurais da região.

O governador em exercício, Carlos Brandão, informou que o governador Flávio Dino não pôde comparecer porque se encontra em Londres, na Inglaterra, para fazer palestra sobre segurança pública. Depois, destacou a importância da AGROBALSAS, ...

 Leia a Coluna completa em...

Meus Rabiscos, Nelson Bandeira

Delegado Escroto

Este indicativo tem como profissão - Delegado de Polícia do distrito de Perizes de Baixo, do município de Santa Rita, se avizinhando da povoação de Estiva, no Estado do Maranhão.

Este homem da lei não usava algemas e tampouco outros instrumentos para inquirição, e sim outros métodos, que lhes garantisse agilidade na apuração do trabalho miliciano em tempo previsto.

Era “sui generis” na área de segurança pública, ao começar pelo seu antenome – Delegado Escroto – certo que o meliante infrator, com ligeireza vomitava tudo que cometia sem qualquer agressão física.

Naquelas imediações tinham muitas (mulheres de leque), as formosas bichonas; tinha uma boate com o sugestivo nome de Pinguela Caída... O que tocar se dança...

Qual seria o segredo da atuante autoridade? Vamos ao contexto: naquela jurisdição existia um campo muito grande, com vários arbustos nativos como “mangues”, parte terra e de alagadiços ...

Servindo também para pastagens de animais, como búfalo, porcos e outros muares. Só que tinha um, porém, o que sobrava de beleza daquele lugar era refugio epidêmico de muriçocas tipo sovelas.

Quando as encrencas maledicentes chegavam naquela Delegacia, a autoridade policial chamava o autor, colhia seu depoimento e depois mandava guardá-lo para meditação e posterior exibição do confessado. ...

Leia a Coluna completa em...

 

Crônica da Cidade, Aureliano Neto

Qual é a última?

Como não frequento as redes sociais, não sei. As minhas informações eu as colho nas chamadas mídias alternativas, que há algum tempo não o eram. Esclareço para os menos informados: a mídia alternativa sobreviveu na época da ditadura civil-militar. Então, no período da censura braba, em que asseclas da ditadura torturavam e matavam, e a corrupção (Ponte Rio-Niteroi e etc.) corria frouxa, mas entre as paredes palacianas, sem um só zumbido, as questões mais polêmicas, dos bastidores do poder, vinham à tona através das mídias alternativas, sobretudo os jornais tabloides, como Opinião, Movimento, Pasquim, A Voz Operária, Ex, Tribuna Operária, Repórter, Cadernos do Terceiro Mundo (uma revista) e outras publicações, que denunciavam, defendiam os direitos humanos e combatiam o regime autoritário, o qual era apoiado por esses mesmos que andam por aí. É só prestar atenção na história não oficial. Mas, por favor, esqueçam gente como Marco Antonio Villa, aquele da Ditadura à brasileira. 
Em Imperatriz, nos idos dos anos 70, o jornalista Jurivê,  ...

Leia a Coluna complete em...

Caminhos por onde andei, Clemente Viegas

Hoje não é o meu dia de escriba, o que, aliás, já vem fazendo fila, faz algum tempo. Estou aos “sete ponto três” de idade e os neurônios que se desgastaram pelo tempo, tantas vezes resistem aos exercícios da mente. E, para completar, qual um tijolo que cai seco do caminhão e se espatifa ao chão, deixei cair um tal  HD-EXTERNO, com quase dois mil itens, grande parte dos quais, arquivos do meu exercício profissional e outros tantos em textos que produzi para o rádio e para o jornal. Sinto-me perdido e aborrecido com tamanha perda dos meus rastros de vida que se fez de mera incúria, da minha parte. 

Dita, porém,  o ditério que “quem tem Deus, não morre só”. E então fui ao CARLOS, o meu TI – Técnico em Informática -  que, como  quem conta estrelas no céu, recolhe gotas no oceano e junta grãos de areia na praia, está obstinado em recuperar os meus arquivos que eu nunca imaginei que ali estaria a minha riqueza, contida nos rastros que deixei para trás. Escriba à parte e chorando as mágoas, olhos avermelhados e agora com um sorriso no rosto, requento agora um velho texto do HD EXTERNO que CARLOS, o meu TI, a duras penas, recuperou. 

DIA DE VELÓRIO 

Na minha terra, na Baixada do Maranhão, um antigo chão de analfabetos, calejados e sofredores de sol  a sol, roceiros do começo ao fim da vida, qual num fim de mundo, ali era doído em tudo. Na hora da morte, aí então!... Aliás, que falando isso, lembro-me que, ao meu modo, ...

Leia a coluna completa em...

Direito do Trabalho, Prof. Dr. Fernando Belfort

PARCERIA, VÍNCULO E COMPETÊNCIA

Meus amigos. Questão deveras interessante é quando nos vemos diante de um contrato de parceria rural para determinarmos se há ou não vinculo empregatício entre eles e sobre a competência para julgar a ação que pode surgir peladesinteligência entre os contratantes ou mesmo sobre o término do contrato. Assim é de se indagar: O parceiro rural é sócio ou empregado, a relação é de emprego ou de sociedade?Qual a Justiça competente se surgir um conflito de interesse entre os co-contratantes? Vejamos.

Com efeito, diz a Professora Alice Monteiro de Barros: Os principais elementos da relação de emprego gerada pelo contrato de trabalho são: a) a pessoalidade, ou seja, um dos sujeitos (o empregado) tem o dever jurídico de prestar os serviços em favor de outrem pessoalmente; b) a natureza não-eventual do serviço, isto é, ele deverá ser necessário à atividade normal do empregador; c) a remuneração do trabalho a ser executado pelo empregado; d) finalmente, a subordinação jurídica da prestação de serviços ao empregador.

O contrato de sociedade é aquele pelo qual as pessoas, reciprocamente, obrigam-se a contribuir com bens ou serviços, para o exercício de atividade econômica e a partilhar entre si os resultados. ...

Leia a Coluna completa em...

PUBLICIDADE
AGORA NA RÁDIO
O Progresso - Capa do Dia
Caderno de Domingo
REDES SOCIAIS
ENQUETE
Você é a favor da Reforma da Previdência?
Ver parcial
Sim
Não
Não Sei
Voltar
QR Code - O Progresso
QR Code - OpPlay
Publicidade Institucional